Aldeia Velha - Sonia Regina

A luz intensa às quinze horas não é incomum. Tampouco o é o canto dos pássaros, vindo das árvores. O calor amenizado sim, e não creio que se deva somente à proximidade do rio e à brisa. Há um quê mágico que nos circunda e harmoniza.
O tempo passa com a calma necessária para que possamos viver cada instante. Não é fruto da imaginação a extensão maior do dia, e isso não é novidade fora da cidade grande. O novo é estar sentada em uma varanda à beira do rio impregnada por seu rumor e, sem levantar-me, poder contemplar a serra coberta pela mata atlântica.
Estou na pousada que leva esse nome: Pousada Beira-Rio, em Aldeia Velha. Aqui o rio canta com disposição e dormir ouvindo-o tão de perto é experiência pouco vulgar.
Venho angariando pequenas e raras alegrias nestes dias fora de casa.



Sonia Regina
28.01.2011

Nenhum comentário: